terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Repúdio pela "escolha" do nº 2 de Avelino Ferreira Torres
Armindo Abreu, Presidente da Câmara de Amarante, socialista, toma posição sobre a pretensa escolha do nº 2 de Avelino Ferreira Torres, pelo presidente da Federação do PS-Porto, para candidato à presidência da autarquia do Marco de Canaveses: Declarou, sábado passado, ao Marão online:"Não vale tudo na política e recuso-me a aceitar, enquanto socialista, que o partido escolha, para candidato, um representante do populismo, o mesmo populismo que nós combatemos em Amarante há quatro anos (…) Há derrotas que honram e vitórias que envergonham", concluiu.
Dizemos pretensa escolha, pela razão simples de que o Presidente da Federação não tem competência para o fazer. Se pretender contrariar a decisão da "concelhia" - o que não estamos a pôr em causa - terá de assumir as suas responsabilidades: pedir a reunião da Comissão Política Distrital e propor a esta a avocação do processo pela Comissão Distrital e não por si. (P.B.)

6 comentários:

Primo de Amarante disse...

Ainda há socialistas com memória e com o sentido da dignidade.

Numa carta de Isócrates a Nicocles,é dito:" um governante (leia-se líder) que não guarda memória do passado nunca poderá construir um futuro com dignidade".

A última decisão de Avelino no Marco foi adquirir o cineteatro a Gapar Ferreira por dois milhões de euros (valia cerca de 250 mil).

Avelino, entretanto, deixou a Câmara do Marco para concorrer à autarquia de Amarante e Norberto Soares (o tal que nunca foi acusado prelo MP) substituiu-o. Apressou-se logo a pagar a primeira tranche: um milhão de euros. A 2º tranche seria paga após as eleições.

Avelino tinha em nº dois da lista de Norberto o seu filho. Perdeu as eleições (devido aos “Inimigos do Marco”, como costumava referir).

Para que serviria tanta massa? As más-linguas suspeitavam que seria para pagar as despezas com a candidatura pai e candidatura filho. Diríamos que Norberto fazia a ponte entre Avelino pai e Avelino filho, para que o Avelino Torres pudesse continuar a mandar no Marco.

Manuel Moreira ganhou as eleições e participou o negócio ao Ministério Público. O MP considerou o negócio ilegal e mandou Gaspar Ferreira devolver o milhão de euros que Norberto lhe entregou. Este só ainda não entregou a massa, porque recorreu.

Norberto candidata-se, agora, pela segunda vez, e dizem as más-línguas que tem a esperança de legalizar o “negócio”. O PS de Renato e de Jesus dão-lhe cobertura. Com que intenções?!...

Seria interessante que tudo isto ficasse bem explicado.

De qualquer forma, o PS nunca mais ganhará o Marco. Renato prejudicou a imagem do PS e do candidato que a CPC já tinha aprovado. Prejudicou ainda Norberto, pois os apoiantes de Avelino já desconfiam daquele que era seu candidato, se Avelino, como se pensa, não concorrer.

Manuel Moreira tem razões para estar feliz!

josant disse...

O Primo de Amarante, sabem BEM do que fala.Por isso, reconheço ter todo direito à indignação e à repulsa.
Realmente no PS/Porto(distrito) ainda HÁ muitos socialistas com memória e com dignidade, mas também HÁ alguns...Maquiavélicos.
Saúdo fraternalmente nesta QUADRA o Primo e o Armindo,não esquecendo Óbviamente o Pedro e todos os SOCIALISTAS que querem..."servir o porto"

Anónimo disse...

O único Concelho em que o Pedro Baptista bateu o candidato Renato Sampaio nas eleições para Presidente da Federação Distrital do Porto foi o Marco de Canaveses certo? Aqui têm a a resposta desse ignorante ditador sem carácter...

Nunca tive tanta vergonha de ser militante do Partido Socialista (em especial no distrito do Porto) como tenho hoje em dia.

Vergonha!!!

Primo de Amarante disse...

E ainda mais se há-de saber!

Artur Melo também tem muitas culpas no cartório. Seguiu aquela estratégia chico-espertista de convidar pessoas conotadas com outros partidos para as suas listas, entre as quais a cunhada de Norberto e, hoje, uma das suas mais aguerridas apoiantes, dentro do PS.

Quando não se acredita nas convicções, não se convidam pessoas pelas suas convicções, mas por puro taticismo. Há quem pense que ir buscar pessoas de outros partidos, consegue que essas pessoas tragam votos de outras bandas. Mas já se tornou evidente que esse taticismo tem um efeito perverso: afastam as pessoas dos dois lados: os que apoiavam essas pessoas e os que sempre nos apoiaram. O viracasaquismo foi sempre abominável, mas há muita gente no PS que não percebe isto!

Artur Melo tem agora no PS quem esteja com Norberto (e não são poucos!) e quem ande a ver para onde cai a balança.

A escolha de Renato Sampaio dividiu o PS e colocou o partido, a nível nacional, numa situação ridícula

Só gostava de saber o que pensa Santos Silva sobre isto. É que Santos Silva escreveu no Público artigos brilhantes sobre o trauliteirismo ditatorial de Ferreira Torres e dos seus apoiantes, nos quais estava, na primeira linha, Norberto Soares.

Este indivíduo, que agora foi, “recrutado” pelo PS, já foi, como já referi, empurrado por Ferreira Torres para concorrer ao Marco, com a condição de colocar o filho do ex-presidente do Marco em segundo lugar.

Há quem diga que a escolha de Norberto pelo duo “Renato/Jesus”teve apoio do responsável pelas autárquicas a nível nacional. Não sei, mas é provável.

Melo julga que, falando com Sócrates, inverte a situação. Faz rir!... Para além de se duvidar que seja recebido por Sócrates, as mudanças de “agulhas” no PS de hoje (taticista, pragmatista e propagandista) só se conseguem por pressão social, como fez a associação dos Amigos do Marco contra Avelino. Os partidos orientam-se por um pragmatismo desprovido de vapores, de memória e de sentido de Estado. O que interessa a Sócrates é ganhar eleições e só obedece a essa ideia, descartando tudo o resto!

Melo anda a perder tempo e cada dia que passa volta-se contra ele. No Marco o terreno dos militantes do PS anda a ser minado pelo Gaspar ferreira, pelos militantes do PS interessados em Norberto, por Renato e por Jesus. Quando Artur Melo olhar para traz verificará que caminha sozinho. Melo deveria colocar a luta em dois planos: o primeiro nas regras dos regulamentos e estatutos do PS (ameaçando inclusivamente com os Tribunais – é que os partidos são instituições de interesse público e, por isso, obrigadas a cumprir regulamentos); o segundo, deveria procurar alargar o apoio à sua causa, denunciando as contradições da escolha, com posições públicas, abaixo assinados, etc).

Não está a fazer isso. Melo é muito convencido e isso geralmente não ajuda a lutar com sabedoria!

De qualquer forma, quem já ganhou com isto foi Manuel Moreira.

Entretanto, vai-se tornando evidente quem no PS luta por princípios, independentemente de ter sido ou não apoiado por Artur Melo.

Primo de Amarante disse...

Escrevi vapores, quando queria dizer, como se depreende, VALORES

Mirolho disse...

Está bem. Valores que se tornaram vapores, isto é, se evaporaram.