terça-feira, 9 de setembro de 2008

Candidato à Federação Distrital do PS/Porto quer debate televisivo
Já formalmente candidato às eleições para a Federação do PS/Porto, Pedro Baptista desafia Renato Sampaio para um debate televisivo.

(Primeiro de Janeiro) 9.08.2008 Jorge F. Queirós

O ex-deputado Pedro Baptista, candidato assumido às eleições para a Federação Distrital do Partido Socialista (PS) do Porto, desafiou ontem o líder Renato Sampaio para um debate televisivo com vista a discutir as moções e as 'perspectivas futuras', para a Área Metropolitana do Porto.
Três dias depois de ter entregue um exemplar da moção de orientação política nos serviços da Distrital socialista portuense, acompanhado das estatutárias assinaturas dos subscritores, Pedro Baptista anunciou a intenção de discutir publicamente com o presidente da Federação as linhas orientadoras de cada um para o acto eleitoral marcado do dia 24 de Outubro.'Estou disponível para debater na televisão com Renato Sampaio as propostas que cada um tem para a Federação e mesmo para a Área Metropolitana do Porto', desafiou, a O PRIMEIRO DE JANEIRO, Pedro Baptista, um acérrimo defensor da Regionalização.
Na moção de orientação política apresentada na passada quinta-feira na Distrital do PS/Porto, o ex-deputado defende a possibilidade de coligações à esquerda, nomeadamente com o Partido Comunista e com o Bloco de Esquerda, nas Eleições Autárquicas de 2009.'Tenho esta posição em relação ao Porto, mas entendo que deve ser extensiva a todo o País, tal como tantas vezes foi feito no município de Lisboa', pode ler-se no documento que vai levar ao congresso, previsto para o fim-de-semana de 12 e 13 de Novembro. Pedro Batista defende mesmo, uma vez tratar-se de um 'assunto polémico', a realização de um referendo interno no partido, pese embora reafirme a decisão de fazer coligações à esquerda, 'absolutamente decisivas para inverter o rumo e passar para uma vida em que o partido volte a ser a esperança e a receber a confiança do eleitorado'.
Defensor da Regionalização, o candidato a presidente da Federação do PS promete, caso vença as eleições de Outubro, pôr a Distrital socialista na 'primeira linha', do combate por um mapa que divida o País em cinco regiões administrativas, ao mesmo tempo que exige que o assunto seja um 'objectivo prioritário', do partido no programa eleitoral para as Legislativas, conforme aconteceu nas eleições de 2005.

Recandidato à liderança da Distrital do PS do Porto, Renato Sampaio, que ainda não apresentou a moção que vai levar ao congresso de Novembro, vai promover no dia 13 (sábado), no Pavilhão do Académico, o mesmo que recebeu em Março o primeiro-ministro José Sócrates, um almoço convívio com apoiantes, pelas 13h00.
Já em campanha à liderança da Federação, Pedro Baptista vai estar no mesmo dia (sábado) na secção do PS de Lordelo do Douro, pelas 17h00, para uma sessão de esclarecimento. Seis dias depois, no hotel Tuela, o candidato volta a apresentar aos militantes as orientações políticas da moção, pelas 21h30.
'A minha candidatura não vai fazer almoços-convívio a preços simbólicos seguidos de missa cantada à sobremesa', deixou claro, a OPJ, o ex-deputado, numa alusão ao almoço que Renato Sampaio vai promover no Pavilhão do Académico.

2 comentários:

josant disse...

Acho que este desafio deve ser "muitas vêzes" reiterado.

Dos fracos...não reza a história.

primo disse...

É triste, que para alguns comer melhor, só a preços simbólicos.

Mais triste, é ter de vender a consciência, por valores...tão baixos.

Cá por estas bandas e também somos pobres, agente quer comer bem e barato; mas felizmente não precisamos de vender coisa nenhuma.
Éra o que mais havia de faltar.
Pobres mas... honrados.

Estou de acordo consigo. Só dê de comer, a quem manifestar ter carência mas... de ideais.

Na missa de sábado mesmo que seja
cantada, não impedirá por certo que a sua voz embora ausente, seja pressentida.

Receba um abraço do seu primo, cá de riba, que muito o estima.