sábado, 27 de setembro de 2008

Jardins do Porto com falta de manutenção

O olhar atento sobre a cidade do Porto do Mário Sousa no (JN)2008-09-25
Hoje é notório a falta de limpeza e manutenção nos jardins da cidade do Porto.
Com lixo acumulado entre as ervas daninhas e a vegetação que ainda sobrevive nos jardins, com os lagos sempre de água verde com lixo. Os bancos, quando existem dentro dos jardins, também estão destruídos e a necessitar de manutenção.
Outro é o jardim da Praça do Marquês de Pombal, que depois da promessa feita em 10 de Agosto de 2007 na agência LUSA, e publicado em 11 desse mês de Agosto de 2007 nos jornais: Jornal de Notícias, “O Primeiro de Janeiro” e Público, pelo Senhor vice-presidente e vereador do Pelouro do Ambiente da Câmara Municipal do Porto, dr. Álvaro Castello-Branco, de que a autarquia Portuense vai revestir os canteiros de todo o jardim da Praça do Marquês de Pombal. Situação esta que não se realizou completamente e a onde impera a falta de bom-gosto, porque actualmente o jardim da Praça do Marquês de Pombal sendo de grandes dimensões não tem uma única flor para dar um ambiente mais colorido a tão nobre espaço onde se juntam as freguesias de Bonfim, Santo Ildefonso e Paranhos.
O jardim de Moreda, na Rua de Santos Pousada, o jardim de Paulo Valada, entre a Rua de Santos Pousada e a Avenida de Fernão de Magalhães, bem como todos os canteiros do Bairro de Fernão de Magalhães e o jardim do Monte do Tadeu, no ponto mais alto de toda a cidade do Porto estão a precisar de melhoramentos e mais atenção por parte da autarquia Portuense. E, já agora, para quando o regresso dos patos das várias espécies ao lago existente no jardim do Campo 24 de Agosto?
Sempre entendi que fazer política é trabalhar com sinceridade para ajudar todas as pessoas a resolver os seus problemas e proporcionar mais saúde, felicidade e bem-estar para todos.
Mal vai a cidade que não sabe preservar o seu património histórico-cultural, arquitectónico, social e manter viva a memória de um passado com bastante valor. Valor este, de todos aqueles que, como exemplo, fizeram um enorme peditório para erguer o coreto que actualmente se encontra no velhinho Largo da Aguardente (actual Praça do Marquês de Pombal).

1 comentário:

Carlos Pinto disse...

Também com pequenas coisas se pode fazer política. É sso que os nossos dirigentes políticos não sabem. Só quando se aproximam eleições é que acordam, pensando que o POVO é estúpido.
Estes posts devem continuar pois há muito para mostrar que podia estar feito e anda ao abandono.
Há uma zona que podia ser aproveitada até turisticamente, que vale a pena ser fotografada e visitada. É o chamado "moinho da Lapa". Tem umas vistas sobre o Porto fantásticas, mas vive-se lá em condições infra-humanas.
É de chamar a atenção para isto.